Facebook Youtube RSS
Versão para impressão Diminuir tamanho das letras Voltar Página inicial Aumentar tamanho das letras

Notícias

  29/01/2021 

SINDSIFCE alerta para casos de imposição de carga horária no Campus Itapipoca, prejudicando servidores e estudantes


Casos de imposição de carga horária excessiva de ensino, em detrimento de atividades de pesquisa e extensão, estão chamando atenção da comunidade acadêmica do campus Itapipoca do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE).  O SINDSFICE alerta para o caso e para a importância de se respeitar o tripé ensino, pesquisa, extensão, além dos direitos dos servidores docentes e dos estudantes envolvidos em projetos de extensão e pesquisa, também fundamentais para a geração de conhecimento e a razão de ser dos Institutos Federais.

Três docentes do campus Itapipoca solicitaram por ofício à Diretoria de Ensino um pedido de readequação de carga horária em sala de aula. Com as atuais cargas horárias determinadas para esses professores no semestre 2021.1, eles, que já desenvolviam outras atividades, como projetos de pesquisa, participação na Comissão Permanente de Participação Docente (CPPD), além de trabalho em outras comissões, extrapolariam a carga horária de trabalho para 60h e até para 65h!

Um outro docente está com carga horária de 46h,além do teto de 40h. E com mais uma disciplina, ficaria com carga horária de 50h. Uma carga horária ainda mais excessiva, levando-se em conta que o docente também cursa três disciplinas no Doutorado. O professor também entrou com processo no SEI, ainda sem resposta.

Os docentes comprovaram em seus Planos Individuais de Trabalho (PIT) que teriam essa carga horária excessiva, comunicando formalmente o fato à Diretoria de Ensino, por meio de um processo no SEI. A Diren respondeu que devem ser cumpridas primeiro as atividades de ensino, ficando as demais atividades, de pesquisa e extensão, condicionadas à possibilidade de tempo remanescente.

Essa resposta fere o princípio básico do tripé ensino, pesquisa e extensão, colocando o ensino como em hierarquização superior às demais atividades. Algo inaceitável pela comunidade acadêmica e com grave risco de tentativa de utilização como precedente para outros casos, em outros campi.

Mesmo contra-argumentando em defesa dos projetos de pesquisa em que já trabalham há bastante tempo, conhecidos no campus, a Diretoria de Ensino rejeitou novamente o pedido dos professores. Eles entenderam que, diante da imposição de carga horária de ensino, vão precisar se desligar de outras atividades, o que causaria prejuízo à própria carreira (quando das avaliações dos docentes, atividades de pesquisa e extensão contam pontos) e aos estudantes (incluindo bolsistas remunerados e não remunerados).

O SINDSIFCE se coloca ao lado dos servidores, estranhando a postura da Diren do campus Itapipoca e solicita esclarecimentos sobre o caso, além da imediata correção da carga horária desses professores, de modo a quem possam ser mantidas as atividades de ensino, pesquisa e extensão.
 

Última atualização: 29/01/2021 às 18:06:41
 
Versão para impressão Diminuir tamanho das letras Voltar Página inicial Aumentar tamanho das letras

Comente esta notícia

Nome
Nome é necessário.
E-mail
E-mail é necessário.E-mail inválido.
Comentário
Comentário é necessário.Máximo de 500 caracteres.
código captcha
Código necessário.

Comentários

Seja o primeiro a comentar.
Basta preencher o formulário acima.

FONES  (85)  3223-6370 / 99858-0145 FAX  (85)  3281-0209 sindsifce@hotmail.com
SINDSIFCE - Sindicato dos Servidores do IFCE
Rua Aratuba, Nº01-A, Benfica - Fortaleza - Ceará
CEP 60040-540  /  CNPJ 23.563.257/0001-57
desenvolvimento www.igenio.com.br