Facebook Youtube RSS
Versão para impressão Diminuir tamanho das letras Voltar Página inicial Aumentar tamanho das letras

Notícias

  25/05/2021 

SINDSIFCE: não basta vacinar os professores. Aulas presenciais seguras, só com ampla vacinação da população e novas medidas de cuidado

Para retorno seguro a aulas presenciais, não basta vacinar os professores. É o que destaca o Sindicato dos Servidores do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará e dos servidores civis do Colégio Militar de Fortaleza e da Escola de Aprendizes Marinheiros do Ceará (SINDSIFCE), em nova nota pública sobre o tema que vem ensejando fortes debates nos últimos dias. 
 
É preciso vacinar os trabalhadores técnico-administrativos que atuam nas escolas, nos IFs e universidades, os estudantes e seus familiares, todos os trabalhadores envolvidos com as atividades escolares, como porteiros, seguranças, merendeiros, trabalhadores de asseio e conservação, além de outras categorias, como os motoristas de ônibus. 
 
É preciso vacinar pelo menos 70% da população. Também é preciso reformar escolas e universidades, para haver condições físicas concretas necessárias a distanciamento e ventilação. E avaliar cuidadosamente as condições gerais de saúde pública e transmissão comunitária, conforme destaca o documento "Recomendações para o planejamento de retorno às atividades escolares presenciais no contexto da pandemia de Covid-19", da Fiocruz, que estabelece sete indicadores de saúde para controle da pandemia e retorno às aulas presenciais.
 
É preciso garantir transporte público seguro, suficiente e sem aglomeração. É preciso lembrar que subiram os números de mortes de trabalhadores que não puderam ficar em casa. Segundo o jornal El País e o instituto Lagom Data, que analisaram informações do Ministério da Economia, frentistas de posto de gasolina tiveram um salto de 68% na comparação das mortes entre janeiro e fevereiro de 2020, pré-pandemia, e dois dos piores meses da crise sanitária, no início de 2021. Operadores de caixa de supermercado perderam 67% mais colegas no mesmo período. Motoristas de ônibus tiveram 62% mais mortes. Entre os vigilantes, foram 59% mais mortes.
 
É preciso dar amplo acesso popular a máscaras adequadas, N95/PFF-2 e álcool-gel, como política pública. Um alerta que vem sendo feito por médicos e especialistas e que segue sendo ignorado, mesmo mais de um ano desde o começo da pandemia, com vários estudos comprovando a necessidade de máscaras mais eficazes e a grande diferença que fazem para salvar vidas.
 
É preciso garantir testagem constante, rastreamento das pessoas que tiveram contato com quem testou positivo, avaliação permanente da situação de cada instituição de ensino por especialistas e pela comunidade escolar/acadêmica, respeitando o necessário planejamento de interrupção de atividades caso sejam registrados novos casos de infecção. Além de monitoramento constante da transmissão comunitária, por bairro e município, pelas autoridades de saúde pública, em diálogo com os órgãos gestores da educação.
 
É preciso lutar por auxílio emergencial em valor digno e por mais medidas de proteção social, diante da avassaladora realidade de crescimento da pobreza, da miséria e da fome. Para que possam se dedicar à educação e buscar um bom rendimento escolar e crescimento pessoal e social, estudantes precisam ter suas famílias em condições de dignidade.
 
É preciso luta contra os cortes e bloqueios de orçamento da educação e contra os ataques aos serviços e servidores públicos. Para dar conta das ações necessárias a um retorno presencial, será preciso garantir o devido investimento para a educação, bem como valorizar a participação dos servidores na construção desta nova e complexa realidade.
 
Para defender a educação, é preciso defender a vida. Seriedade contra a pandemia é condição essencial para que, quando for possível e verdadeiramente seguro, possamos retornar a aulas presenciais.
 
A Diretoria Colegiada do SINDISFCE
Fortaleza, 25 de maio de 2021
Última atualização: 25/05/2021 às 09:26:15
 
Versão para impressão Diminuir tamanho das letras Voltar Página inicial Aumentar tamanho das letras

Comente esta notícia

Nome
Nome é necessário.
E-mail
E-mail é necessário.E-mail inválido.
Comentário
Comentário é necessário.Máximo de 500 caracteres.
código captcha
Código necessário.

Comentários

Seja o primeiro a comentar.
Basta preencher o formulário acima.

FONES  (85)  3223-6370 / 99858-0145 FAX  (85)  3281-0209 sindsifce@hotmail.com
SINDSIFCE - Sindicato dos Servidores do IFCE
Rua Aratuba, Nº01-A, Benfica - Fortaleza - Ceará
CEP 60040-540  /  CNPJ 23.563.257/0001-57
desenvolvimento www.igenio.com.br